[ Aroused Source ]
                     Yukio Minami | Chocolate, Música, Pensamentos, ...

       [ L i n k s ]
             Blue Notes | Cores | Dreams | Google | Horóscopo | Hotmail | Instituto Tomie Ohtake | Itaú Cultural | Museu De Arte Moderna | Orisinal | Pensador | Ubuntu |

       [ A b o u t  M e ]
             yukio
             29 - 05/march
             pisces
             são paulo - br 
             Carbonmade
             Flickr
             Last.fm
             43 Things
             Tumblr
             Twitter
             Weit

       [ H i s t o r y ]
            Janeiro 2006
            Fevereiro 2006
            Junho 2006
            Julho 2006
            Agosto 2006
            Setembro 2006
            Outubro 2006
            Novembro 2006
            Dezembro 2006
            Janeiro 2007
            Fevereiro 2007
            Março 2007
            Abril 2007
            Maio 2007
            Junho 2007
            Julho 2007
            Agosto 2007
            Outubro 2007
            Dezembro 2007
            Janeiro 2008
            Fevereiro 2008
            Março 2008
            Abril 2008
            Maio 2008
            Julho 2008
            Agosto 2008
            Fevereiro 2009
            Março 2009
            Agosto 2009
            Setembro 2009
            Janeiro 2010
            Março 2010
            Novembro 2011
            Agosto 2012
            Maio 2013
            Dezembro 2013
            Novembro 2014
            Janeiro 2015

follow yukiominami
This page is powered by Blogger. Isn't yours?

       [ P o s t ]
            terça-feira, janeiro 23, 2007
The Legend of Urashima Taro


            

Há muito tempo atrás, em uma aldeia distante, vivia um jovem pescador chamado Urashima Taro. Tinha uma vida muito modesta, juntamente com sua mãe, já idosa.

Um dia, o mar estava alto e Urashima não podia sair em busca de seus peixes. Sentou-se então em uma pedra e ficou a observar o mar. De repente, viu um grupo de crianças pulando e correndo. Quando Urashima Taro resolveu aproximar-se, notou que as crianças estavam a atirar pedras em uma pequena tartaruga. "- Parem já com isso, seus moleques!!!", gritou Urashima Taro. Os meninos vendo que o quão nervoso estava o pescador, trataram logo de sair dali. Então, Urashima Taro pegou a tartaruga, levando-a ao mar para que a pobre tartaruguinha pudesse voltar ao seu habitat.

No dia seguinte, Urashima Taro voltou ao mar e mais uma vez a maré estava alta, impossibilitando sua pesca. Sentou-se na areia e viu a cabeça de uma enorme tartaruga mexendo sobre as ondas do mar. Ela veio ao seu encontro e lhe disse: "- Ontem você salvou a vida de uma princesa. Como agradecimento gostaria de levá-lo para conhecer o Palácio que existe no fundo do mar". Urashima Taro achou aquele convite maravilhoso e aceitou. Subiu nas costas da enorme tartaruga e mergulharam até o fundo do mar...

Urashima estava encantado com toda a beleza que ali existia e olhava encarecidamente os peixe que o seguiam como se estivessem fazendo uma escolta. Logo adiante, viu um lindo castelo feito de ouro e prata. Na frente estava uma princesa muito charmosa e bela, acompanhada por suas damas de honra e muitos peixinhos como anfitriãos. Ela pegou na mão de Urashima e lhe disse: "- Ontem tive curiosidade de saber como era a vida na terra, então me transformei em uma tartaruga e você me salvou! Seja bem vindo ao meu reino! Entre e vamos comer... Há um banquete a sua espera". Urashima comeu e bebeu do melhor, ouviu música, apreciou a dança... Sem se dar conta, esqueceu da sua vida na terra e de sua mãe, que havia ficado por lá.

Três anos se passaram...

Um dia, Urashima notou uma sala que nunca havia entrado e perguntou à princesa o que lá havia. Ela lhe respondeu: "- Daquela sala, você pode ver o mundo fora do mar. Venha comigo e irei mostrar-te..."
Urashima entrou e viu sua aldeia...

A saudade de sua mãe começou a apertar, então ele disse a princesa: "- Preciso voltar para casa...". A princesa ficou triste, mas aceitou. "- Certo Urashima, você está no seu direito, mas antes que vá quero entregar-te essa caixa. Se um dia você estiver em dificuldades, abra essa caixa e ela te ajudará". Ele pegou a caixa, despediu-se de todos e montou na tartaruga que levou-o de volta para praia.

Chegando na aldeia, notou que tudo havia mudado... Os rios, as montanhas, as árvores, nada estava como antes. Nem mesmo a casa dele, encontrou. Caminhou então, perdido e confuso, até que encontrou um senhor de idade.

Então lhe perguntou: "- Por favor, o senhor conhece a casa de um pescador chamado Urashima Taro?"

"- Urashima Taro?!" - respondeu o velho. "- Meu avô quando era jovem, ouviu dizer que havia um pescador de nome Urashima Taro, mas ele resolveu ir até o Palácio do Mar e nunca mais voltou. Sua mãe, esperou por muitos anos o pobre filho, mas acabou por morrer. Isso aconteceu há trezentos anos atrás e tornou-se uma lenda dessa cidade."

Urashima, assustado, agradeceu e continuou a caminhar. Percebeu que os 3 anos que passara no Palácio, equivalera por 300 anos na terra. Lembrou-se então da caixa que havia ganhado da princesa e como sentia-se em dificuldades, abriu a caixa... Uma enorme fumaça saiu e dentro dela havia apenas uma pena de garça e um espelho.

Urashima olhou o espelho e para seu espanto estava velho. Logo em seguida, percebeu que seu rosto e seu corpo estavam se transformando e... Urashima virou uma garça!

Então, levantou asas e voou sobre o mar, ouvindo a voz da princesa dizer: "- As garças vivem mil anos e as tartarugas vivem dez mil anos. Boa Sorte e voe em busca da sua Felicidade!!!".

[ Fontes ]
Ilustração:
http://www.ten-f.com/urashimatarou.html
Lenda:
http://www.darsie.net/talesofwonder/utaro.html
http://br.geocities.com/japao_anime/urashima.html

[ • ] [ posted by Yukio at 4:35 AM ] [ 0 Comments ]


            terça-feira, janeiro 16, 2007
Decidir é Conquistar.


            
Tenha o hábito de acostumar-se que todos tem que decidir.
Desde os momentos rotineiros e frívolos até os nefastos e sem regresso.
Comprar este ou aquele, qual o melhor dentre estes, quão bonito é esse daquele outro, qual faculdade cursar.

Decidir é conquistar.

A vida é cheia de decisões, caminhos, escolhas, ou seja lá o sinônimo que a acompanhe, nada pode mudar o seu sentido primordial.
A decisão tem seu ponto crucial.
Nos deixa escolher qual destino irá nos pertencer. Muitas decisões se formam de uma "meia escolha", ao mesmo tempo em que perspectivas irão nos favorecer, outras tantas terão de ser sacrificadas em razão de tais predileções.

Acredite ou não na minha pseudofilosofia, crer que seja lá qual for o destino seguido tudo irá dar certo no final, é um depósito de esperanças excessivo. Um fardo do qual a decepção, mesmo não querendo, se faz presente. Metade dessa outra parte, são expectativas. Nada mais. Que tão maiores sejam, frustrações iguais ou ainda maiores, a arrebatarão.


Apenas, acostume-se.


"And I hang like a star,
fucking glow in the dark,
for all those starving eyes to see,
like the ones we’ve wished on.
"
     - "Something Vague", Bright Eyes.

[ • ] [ posted by Yukio at 2:16 AM ] [ 0 Comments ]


            segunda-feira, janeiro 01, 2007
I Don't Know What I Can Save You From [ 2007 ]


            
Do ano que passou, passou. O ano que veio, veio.
Ótima combinação afrodisíaca de champagne e melâncias e ano novo.
Tão ágape que nem cheguei a perceber onde minha mente tinha ido parar. Ela tinha afrouxado as idéias, hipnotizado a razão e assassinado o raciocínio. Tudo ali era uma vazão sentimental imensurável que acabei por ficar mergulhado dentro de meus próprios desejos. Situações das quais meu espírito inquieto não vai acalmar com uma simples água com açúcar, que é a distância.

Como dá pra saber do amanhã se não vivermos o hoje?

La bella luna!

[ • ] [ posted by Yukio at 1:36 PM ] [ 1 Comments ]


 
Layout desenvolvido por Yukio
A cópia ou reprodução total ou parcial sem autorização, implicará nas penas previstas pela lei. As imagens utilizadas são apenas para evento de divulgação.
eXTReMe Tracker